Seguidores

domingo, 27 de junho de 2010

Deixe-me...

















Deixe-me...


Deixe- me ser o que sou

Sei que não vou mudar

Meu destino seguir eu vou

Pois não quero me machucar





Sou como um rio que vai seguindo

Meu destino é ir,ir sempre!

Talvez irei desaguar no mar

Onde tudo começa e tudo se refaz...



Mesmo que eu sofra muito

Bendigo o dia que te conheci

Serei ave sem céu nenhum

|Mas posarei em outras águas...



Verei outras luas e outro mares

Dançarei entre as estrelas

Procurarei outros amores

Amarei e farei novas poesias...


Sandra Galante.

Destino...

















Destino...

Adoro as artimanhas do destino,
Que me colocou em teu caminho,
Meu doce menino apaixonado
Onde viajamos fazendo poesias...

Assim te conheci neste nosso universo,
Fazendo rima,poesia e verso,
Me sinto livre como um pássaro,
Que constrói o nosso ninho de amor...

Que voa alegre contra contra o vento,
Sempre contigo em meu pensamento,
Aguardando apenas um momento,
Para te dar todo meu alento...

Sandra Galante.

Profundezas...

















Profundezas ...


Andei por avenidas e ruas

Procurando alguém encontrar

Achei lágrimas em mim brotadas

Ninguém para me ouvir ou me amar ...



Cantei uma canção baixinho

Em total desesperação fiquei

Chorei em pálido silêncio a solidão

Nos braços da saudade me entreguei ...



Nas profundezas do meu eu entrei

Nas lágrimas do meu amor me afoguei

Nos recônditos dos meus mistérios fiquei

Percebi nesta noite que pra você nada sou ...

Sandra Galante.

quarta-feira, 23 de junho de 2010

Carinhos....

video

Eu sou...

video

O que é o amor...
















O que é o amor...


O amor é lindo e inenarrável
É a divina benção da vida
Uma melodia indecifrável
Como o canto da seriema...

É comungar com o céu azul
Brincar com as estrelas
Tanto do norte como do sul
É fazer versos cheios de rimas

Amar,é voltar a ser uma menina
Voar ao sabor do vento
Na sublime comunhão do amor
Numa harmonia mais que perfeita

Saber que sou a tua eleita
Decifrando o amor dos olhos teus
Dessa hora tão bendita
Que estás nos braços meus...

Amar é um melodioso sussurrar
No anseio da esperança pura
Na certeza que nasci para te amar
Com todo meu amor e ternura...

Sandra Galante.

Inverno...
















Inverno...

O inverno chega com sua calmaria
Dias frios,noites com neblina
Cheiro de lenha ,dias de poesia
Vidros embaçados cria a rotina...

Pássaros abrigam-se em seus ninhos
As árvores perderam as folhas
Os ipês generosos enfeitam o caminho
Os poetas melancólicos fazem poesias...

Inverno é a estação dos namorados
O momento ideal para o aconchego
Versos são com amor declamados
Casais brindam e aproveitam o sossêgo...

No inverno meu coração esquenta
Pareço mais um vulcão em erupção
Sou aquela que ama e acalenta
O inverno me dá mais imaginação...

Vem,me aquece por inteira
Brindemos com vinho o nosso amor
Sou seu amor e sua parceira
Quero neste inverno todo seu calor

Sandra Galante


Invierno...
El invierno llega con su calmaria
Días fríos,noches con neblina
Olor de leña ,días de poesía
Vidrios embazados crea la rotina...

Pájaros se abrigan en sus nidos
Los árboles perdieron las hojas
Los ipês generosos adornan el camino
Los poetas melancólicos hacen poesías...

Invierno es la estación de los novios
El momento ideal para el aconche
Versos son con amor declamados
Parejas brindan y aprovechan el sosiego...

En el invierno mi corazón calienta
Parezco más un volcán en erupción
Soy aquella que ama y calenta
El invierno me da más imaginación...

Viene,me calienta por entera
Brindemos con vino nuestro amor
Soy su amor y su compañera
Quiero en este invierno todo su calor...
Sandra Galante